Búzios On Line

 
Anterior
Próxima

A escultora Christina Motta nasceu em São Paulo, viveu em Londres e mora em Búzios há mais de 20 anos. Suas esculturas em bronze estão espalhadas pelo mundo por países como Alemanha, Bélgica, Chile, Colômbia, Côte D'Ivoire, Estados Unidos, Grécia, Holanda, Líbano e Suécia (coleções particulares). Em locais públicos, podem ser conferidas em cidades como São Paulo, ("Homem na Chuva", no Parque do Povo), Rio de Janeiro, (Tom Jobim, no Arpoador) Belo Horizonte, Rio Branco (AC), Barra de São João e Arraial do Cabo além de Alcester, na Inglaterra.

Mas é em Búzios, porém, que estão suas obras mais famosas: as esculturas da atriz Brigitte Bardot e dos Três Pescadores, ambas na Orla Bardot, fotografadas à exaustão por turistas e jornalistas das mais variadas nacionalidades, através de celulares ou câmeras profissionais. São selfies, closes, panorâmicas... sempre tendo a musa francesa ou os homens do mar em destaque, ao lado ou ao fundo.

Engana-se quem pensa que as duas obras são as únicas de Christina na cidade. Os trabalhos, sempre lúdicos, espalham-se pela península, ocupando os mais variados cenários. Tem a “Homenagem ao Quilombo”, no trevo da Rasa, que retrata um pai levantando o filho; a “Vela de Windsurf”, no Pórtico (em parceria com o artista Nestor Angel Paul), a “Homenagem à Bíblia”, em uma praça de Manguinhos; e "Chico Mendes", na entrada do Epaço Zanine, um centro cutural ao lado da Prefeitura, aberto em 2016.

E ainda tem “Menino no poste, Menina na fonte e Gato no telhado”, todos na bela Travessa dos Arcos, na Rua das Pedras; e “Crianças nos Ossos” e “Garota dos Ossos”, na bucólica Praça dos Ossos. A Garota foi inaugurada em 2014 e virou um xodó de Christina: “Ela ficou bem simpática!”, exclama a artista, que tem os Pescadores como uma de suas obras preferidas.

O mais bacana é saber que todas as esculturas são feitas a partir de personagens reais. “As Crianças nos Ossos foram inspiradas nos filhos da Ana e do Mario Paz, o Francisco e a Manoela. O cachorro que está com eles era o meu, chamado Tango. O Menino no poste era um garoto argentino que não mora mais em Búzios, enquanto a menina na fonte já é uma moça”, conta.

Que tal sair por Búzios em busca das esculturas?

 

Já esteve lá? Conte o que achou.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10